(;) pesquisa

 

( ) tags

todas as tags

(») posts recentes

(.)Olá Porto

(:) Fazer-se à rua

(...) Um arquivo a explor...

(:) O Porto também é de f...

(.) Histórias do Porto à ...

(:) O Porto também é de f...

(") Cafés do Porto

(?) Os azulejos de São Be...

(:) O Porto também é de f...

(.) Se nos dessem o azul ...

(«) arquivos

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

subscrever feeds

Terça-feira, 20 de Maio de 2008

(.) Uma capela perdida

.

Há histórias perdidas pelos caminhos do Porto. Guiados pelo passo seguro de Germano Silva, deparamos com esta capela emoldurada pela Ponte D. Luís. Seria a capelinha do Senhor do Carvalhinho, que teria dado nome à fábrica de Louças do Carvalhinho, faria parte de uma brévia dos jesuítas. Agora é morada do abandono, uma solitária história, periclitante, à beira do abismo do esquecimento. O rio de constante mudança continua fluir, eterno. As pedras vão-se esboroando, mas ainda é uma bela história para contemplar.
( ) tags:
» publicado por DPontes às 23:13
» link do post | » comentar | » adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Claúdia Fernandes a 27 de Maio de 2008 às 23:31
Boa Noite David.
Costumo ler o blog e quero, desde já, dar-lhe os parabéns pelo mesmo. Também lhe quero dar os parabéns enquanto profissional.
Eu estou a acabar a Licenciatura em Ciências da Comunicação na Universidade do Minho e gostava de abraçar a profissão de jornalista. Quero que o David saiba que para mim é uma referência do jornalismo, é um exemplo a seguir.
Quero desejar-lhe as maiores felicidades na vida quer profissional quer pessoal.
Cumprimentos.
Claúdia Fernandes

» comentar post