(;) pesquisa

 

( ) tags

todas as tags

(») posts recentes

(.)Olá Porto

(:) Fazer-se à rua

(...) Um arquivo a explor...

(:) O Porto também é de f...

(.) Histórias do Porto à ...

(:) O Porto também é de f...

(") Cafés do Porto

(?) Os azulejos de São Be...

(:) O Porto também é de f...

(.) Se nos dessem o azul ...

(«) arquivos

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

subscrever feeds

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

(") Ideias para o Bolhão

Aqui fica um comentário, a propósito do Bolhão, que me parece merecer, com a devida vénia, vir cá para a frente:



"De Luís Sarmento a 22 de Janeiro de 2008 às 09:21


Onde há mais informação acerca de planos para o Bolhão? O que fazer para manter o Bolhão intacto, ainda que sob um modelo de comercio? Se as hortaliças não chegam (quem vai há baixa comprar hortaliça ou peixe com supermercados em todas as esquinas?) que outros comerciantes especializados podem sobreviver num Nercado que não tem que ser apenas de frescos? Que novos Mercados poderiam sobreviver perante a força de homogeneização das lógicas macro-comerciais... Poderá ser o Bolhão um espaço agregador de lojas de autor, com melhores condições que as que vemos na Rua do Almada (parabens aos pioneiros do Alamada!)? Poderemos criar um novo pólo onde se cruzem artes, música e até diversão nocturna? Os esforços feitos na outra margem da Avenida dos Aliados (plano B, Casa dos Livros, Olá, Garfos & Letras, etc... etc...) mostram haver espaço para um Porto irreverente e com personalidade suficiente para se afirmar como um espaço de cultura avançada no Europa. Quem já viajou um pouco sabe que o Porto tem um enorme potencial para se tornar um ponto de atracção de forças vivas da cultura da europa. A semente está cá: falta deixá-la crescer. A Rayn Air ajudaria...."

.


e mais ideias na Baixa do Porto.

DPontes
» publicado por DPontes às 00:44
» link do post | » comentar | » adicionar aos favoritos
2 comentários:
De » Anónimo a 31 de Janeiro de 2008 às 20:43
Sinceramente, gosto de parte da ideia dos privados.. que é aguas furtadas para alugar pa habitação.. mas o resto é muito shopping... Sinceramente.. Deviam ter feito uma entrada de metro mesmo dentro do bolhão, bem colocada e no contexto da arquitectura.. acho que dava para atrair clientes..
De rapaz a 31 de Janeiro de 2008 às 21:21
Caro ponto,

bom encontrar um blog com interesse. talvez falha minha.
bravo pela imagem geral, pelas fotos, pelas palavras, pelo sujeito. estarei mais atento. Sobre o encontro no Café Ceuta, só li hoje e lamentei, teria lá estado.
Fui ver o 'Baixa do Porto' pena não conseguir escrever lá, queria lá dizer que eu vou ao mercado do bolhão, por vezes até almoçar, quase turista, sou Portuense e só no meio dessa gente, me sinto gente. grande abraço, rapaz

» comentar post