(;) pesquisa

 

( ) tags

todas as tags

(») posts recentes

(.)Olá Porto

(:) Fazer-se à rua

(...) Um arquivo a explor...

(:) O Porto também é de f...

(.) Histórias do Porto à ...

(:) O Porto também é de f...

(") Cafés do Porto

(?) Os azulejos de São Be...

(:) O Porto também é de f...

(.) Se nos dessem o azul ...

(«) arquivos

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

subscrever feeds

Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

(.) Prendas de Natal

A cidade do Natal é generosa. Há gente na rua como nunca, há música, luzes, e todos têm autorização para, nem que seja por um instante, voltar a ser criança, nem que já não acreditemos no Pai Natal. Deleitemo-nos com as montras, especialmente com as das velhas mercearias, que nesta época voltam a fazer todo o sentido. Há que procurar aqueles sabores ancestrais, longe da frieza mecanizada dos hipermercados, que são a cola com nos une à volta das mesas. O que as “asaes” ainda não extinguiram, está aí para deleite da boca e também dos olhos. Com que história se escreverá o mistério que leva tantas lojas a terem um estilo de letra tão similar? Será que existe um oculto livro de estilo, ou um artesão obscuro que se encarrega de lhes traçar a forma? É uma bela prenda para desembrulhar. DPontes

















» publicado por DPontes às 23:44
» link do post | » comentar | » adicionar aos favoritos