(;) pesquisa

 

( ) tags

todas as tags

(») posts recentes

(.)Olá Porto

(:) Fazer-se à rua

(...) Um arquivo a explor...

(:) O Porto também é de f...

(.) Histórias do Porto à ...

(:) O Porto também é de f...

(") Cafés do Porto

(?) Os azulejos de São Be...

(:) O Porto também é de f...

(.) Se nos dessem o azul ...

(«) arquivos

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

subscrever feeds

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

(...) A noite de Natal no Porto

Na véspera de Natal, logo de manhã cedo, os mercados do Anjo e do Bolhão, duas velhas construcções impróprias do Porto e que diferentes vereações teem debalde tentado substituir por mercados elegantes e à altura da cidade, estão muito movimentados e regorgitando de flores, aves, fructas e verdadeiras montanhas de couves.


Devemos notar que no Porto o peru não é tão usado pelo Natal, como em Lisboa, mas, em compensação, toda a gente, mesmo a mais pobre, compra uma franga ou um gallo, para o jantar do dia seguinte,


As mercearias e as doçarias (nome que aqui dão de preferência ás lojas de confeiteiro), teem enorme quantidade de bolos e pastéis, sobressaindo os enormes pão-de-ló de Margaride… feitos aqui no Porto. Estes estabelecimentos presenteiam os seus fregueses de todo o anno com um brinde, isto é, dão a consoada, que consiste n’um queijo d’uns dois kilos, n’uma garrafa de vinho fino, ou n’outra qualquer cousa equivalente.


As padarias fabricam para este dia os pães compridos, de cêrca de um metro, análogos aos que se usam permanentemente em França, e que vulgarmente chamam aqui de cacetes; estes pães são para o fabrico das fatias d’ovos ou douradas, como nós lhe chamamos no sul do paiz, e que no Porto teem o nome de rabanadas que se adoçam com o mel, que as mulheres apregoam pelas ruas em potes de lata que trazem à cabeça."


 


De M. R. d’Assis e Carvalho, no Tripeiro, de 20 de Dezembro de 1909 DPontes

» publicado por DPontes às 23:16
» link do post | » comentar | » adicionar aos favoritos
2 comentários:
De JoanaTorrado a 13 de Dezembro de 2007 às 10:27
Bom dia.

O Blog está em destaque na Homepage do SAPO e na Página Principal dos Blogs.

Parabéns e boa continuação :)
De webi a 13 de Dezembro de 2007 às 16:35
estive no porto a estudar por 4 anos...e simplesmente adoro o PORTO...deixei pessoas muito especiais lá....
é com grande prazer k vou aparecer muitas vezes no blog...para matar um pouco as saudades....
Parabéns pelo destaque da sapo...

» comentar post